Rios Goianos: jornalismo ambiental com DNA goiano

Atenção produtores rurais: O CAR chegou!

Emater realiza curso de capacitação para CAR

  Treinamento do Car Emater Goiás 2016

Treinamento beneficiará produtores de 13 municípios do estado

   A Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) realizou entre os dias 8 e 10 de março, das 8h ás 18h, o curso “Treinamento para elaboração do CAR (Cadastro Ambiental Rural)”. A atividade foi realizada no Centro de Treinamento da Emater (Centrer) e contou com a participação de 25 servidores da Agência. O principal objetivo do curso foi repassar aos técnicos de que maneira o cadastro deve ser preenchido.

  O curso foi coordenado pela gerência de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), nas pessoas de José Mauro Ribeiro, João Nepomuceno, Júlio César de Moraes e Léo Lince do Carmo. Segundo o gerente de Ater, Luiz César Gandolfi, o “Treinamento para Elaboração do CAR” teve como objetivo capacitar o técnico da Agência para elaborar o cadastro para os produtores da chamada pública do contrato de ATER com o Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA). Ao todo, produtores rurais de 13 municípios vão ser beneficiados pelo contrato. Agropecuaristas de Bela Vista, Caldazinha, Campo Alegre, Catalão e Piracanjuba serão alguns dos beneficiados pela atividade. “Os técnicos capacitados pelo curso para o preenchimento do CAR começam a atuar a partir do dia 11 deste mês.”, destacou Gandolfi. O gerente de ATER ressaltou ainda que os servidores vão trabalhar em duplas para atender a demanda de produtores, e para que um possa auxiliar o outro na atividade. Servidores da Emater poderão realizar o cadastro de produtores de até quatro módulos rurais.

                                                                  Treinamento

Treinamento do Car Emater Goiás 2016 2

  Três palestrantes falaram durante o curso. O engenheiro florestal da Emater Léo Lince do Carmo abordou o tema de legislação ambiental para o CAR. O coordenador do curso José Mauro Ribeiro destacou sobre o uso do GPS no georreferenciamento de pequenas propriedades rurais. O coordenador de campo da empresa JMtopogeo César Ricardo Gazolla foi um dos palestrantes do treinamento. O convidado orientou sobre a elaboração e preenchimento do CAR . Gazolla destacou ainda que o prazo para o cadastro vence em maio. “Foram trabalhados o recolhimento de informações com uso do GPS e a manipulação dos dados conseguidos pelo aparelho”, destacou o coordenador de campo. O trabalho com imagens também foi abordado na atividade de capacitação. Ainda de acordo com Gazolla, o curso foi produtivo devido ao avanço conseguido nas questões relacionados ao CAR.  Além de que, foram utilizadas plataformas online gratuitas para a realização da coleta de dado. “O Cadastro é obrigatório, e o produtor pode sofrer sanções como impedimentos legais se ele não for preenchido, tais como financiamento de terra”, destacou o convidado.

Vanderli José Lobo é assistente de desenvolvimento rural da Unidade Local de Leopoldo Bulhões, e participou do treinamento. De acordo com o servidor, a atividade mostrou a nova legislação ambiental. Ainda segundo ele, este tipo de treinamento é importante para levar até o produtor o conhecimento que ele não tem sobre o Cadastro. Luiz César Gandolfi destacou que se o prazo for prorrogado, mais servidores serão capacitados para o preenchimento do registro.

                                                                     CAR

  O cadastro ambiental rural é um registro eletrônico, obrigatório para os imóveis rurais. O CAR integra as informações ambientais das situações de Áreas de Preservação Permanente, as chamadas APPs, de zonas de Reserva Legal, das florestas e dos remanescentes de vegetação nativa. Áreas de Uso Restrito e regiões consolidadas das propriedades e posses rurais do país também devem ser implementadas no sistema. Entre as principais competências do CAR estão a construção de base de dados para controle, monitoramento e combate ao desmatamento e o planejamento ambiental e econômico dos imóveis rurais. A inscrição no cadastro deverá ser feita junto ao órgão ambiental estadual ou municipal competente. Está disponível na internet programa destinado ao registro, assim como a consulta e acompanhamento da situação de regularização ambiental dos imóveis rurais.

  Para o produtor que fizer a inscrição no registro, existe a possibilidade de regularização das APPs, a suspensão de sanções resultantes de infrações ambientais cometidas até julho de 2008. Além destes, outros benefícios também podem ser concedidos para o produtor que fizer o CAR. O CAR começou a ser implantado no estado de Goiás em 2014.

Texto: Nathália Peres
Foto: Emater/Nivaldo Ferr

comunicacao.ematergo@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Secured By miniOrange