Rios Goianos: jornalismo ambiental com DNA goiano

“O primeiro passo foi dado”

                        ONG Rios Goianos acompanha recuperação de nascentes

José Mário e Maguito Vilela participaram do lançamento do programa,em Aparecida de Goiânia. Foto - Fredox Carvalho

O presidente da ONG Rios Goianos, João Faria, acompanhou nesta sexta-feira (11) – Dia do Cerrado – o lançamento do Programa Especial Proteção de Nascentes, em Aparecida de Goiânia. A iniciativa da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (EMATER) junto com a Prefeitura do Município, visa promover a recuperação de nascentes em Aparecida de Goiânia de maneira sustentável.

O primeiro local a receber o manejo foi a nascente do Córrego Tamanduá, no Jardim Helvécia, Região Leste do Município. Na oportunidade foi feita a limpeza das margens do córrego, cercamento da área e o  plantio simbólico de mudas de espécies nativas do Cerrado. De acordo com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente do município, existem cerca de 300 nascentes.

Faria considera que, independente da escolha, o importante é que “o primeiro passo foi dado”. “Este último dia 11 vai ficar marcado como o dia em que nós goianos saímos da inércia. Com uma cerimônia simples, onde não havia grandes redes de TV ou emissoras de Rádio, às margens desse ilustre, desconhecido e frágil manancial, foi lançado o Programa”, ressaltou.

O prefeito, Maguito Vilela, também considera que este é um passo importante para a preservação dos recursos naturais do Município e adianta que outras ações serão implantadas. “Na Serra das Areias, por exemplo, havia 14 lindas cachoeiras. A falta de consciência ecológica fez com que quase todas deixassem de existir. Ainda restam cinco, iremos preservá-las. Lá passa o Aquífero Guarani, o mais importante do País. Juntos poderemos proteger ele e todas as nascentes da cidade”, acredita.

Faeg

Entre as autoridades, esteve presente o presidente da Faeg, José Mário Schreiner, que ressaltou a necessidade da água para a agricultura. “Quero fazer um registro muito importante: nós que somos acostumados com a vida da terra, da roça, sabemos que não adianta jogar uma semente em um terreno árido”.

“O programa irá possibilitar o combate de frente a essa grave crise hídrica que assombra a todos Goianos e Brasileiros”, ressaltou João Faria que vai acompanhar o desenvolvimento da iniciativa.

Brasil

O Programa Nacional de Proteção de Nascentes, sob a tutela da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), tem a meta de proteger mil nascentes neste ano em todo o país nas áreas rurais.

Texto: Deivid Souza/ONG Rios Goianos

Foto: Fredox Carvalho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Secured By miniOrange